Pular para o conteúdo principal

ONG EXIGE QUE AVON PARE DE ENGANAR O CONSUMIDOR

Uncaged EXPÕE OS TESTES EM ANIMAIS DA AVON

Uncaged provocou indignação internacional contra a empresa norte-americana de cosméticos Avon depois de conseguir a confirmação oficial de que as alegações da empresa "SEM testes em animais" são falsas.
Como especialistas mundiais em campo, Uncaged tem tido conhecimento de que por muitos anos a Avon adota a conduta de experimentação animal. No entanto, esta informação normalmente tem sido negada em declarações da Avon, cujas manchetes tem dado a impressão de que a empresa não testa em animais.
Infelizmente, parece que muitas ONGs internacionais de proteção dos animais e empresas de investimento éticos têm sido enganados pelo jogo de cintura da Avon, listando-a entre as empresas sem experimentação animal. Isso ocorreu até a recente descoberta da Uncaged.
Descobrimos que a Avon estava fazendo inequívocas alegações à não experimentação animal em seu site britânico, que tem vindo recentemente sob o mandato da Autoridade Britânica de Padrões de Propagandas (ASA, em inglês). Apresentamos uma reclamação ao ASA, apontando que as admissões da realização de testes com animais feitos pela própria Avon em outros locais contradisse estas negativas. Por exemplo, o site mundial da Avon, agora admite que dezenas de seus produtos foram testados em animais em 2011, o que provavelmente tenha causado dor, sofrimento e morte de milhares de animais em testes de toxicidade diferentes.
A Avon ficou sem escolha a não ser retirar os seus apregoados "SEM testes em animais" e prometeu não fazê-lo novamente. Eles não tentam burlar a nossa queixa.
O resultado da nossa denúncia está causando ondas de choque em todo o mundo. Grupos de proteção animal, percebendo o seu erro, agora colocam a Avon em suas listas negras. Representantes da Avon e clientes percebem que foram traídos por falsas garantias da empresa. Empresas de investimento ético e agências de avaliação estão rapidamente decrescendo a classificação da Avon.
A imagem da Avon, livre de crueldade era inerentemente instável e nosso trabalho finalmente demoliu sua estratégia duvidosa. Infelizmente, a enganação do consumidor da Avon - e o aval que receberam de investidores éticos e ONGs de animais - realmente facilitou que continuassem os testes em animais, através da farsa para manter a demanda por seus produtos.
Normalmente, a tática principal da Avon agora tem sido difamar a Uncaged ao invés de se engajar em um diálogo construtivo. Embora a empresa afirme estar preocupada com o bem-estar animal, na realidade, até agora se recusam em aceitar nossa oferta de trabalhar com eles para pôr em prática uma genuína política de "não haver testes em animais ".
De nossa análise de todas as provas e diversas declarações da Avon, a posição básica da empresa parece ser a de não quererem parar de testar em animais, porque significaria "sufocar a inovação" (citação tirada de cartas da Avon aos consumidores) e impedi-los da venda de produtos em países como a China. Em outras palavras, maximizar o lucro é o objetivo final.
Com os melhores cumprimentos
Dr. Dan Lyons, diretor, Uncaged
www.uncaged.co.uk

Fonte: Uncaged e O Grito do Bicho

Mais informações sobre empresas que testam e não testam em animais no site da PETA

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'A FAZENDA' THIAGO GAGLIASSO VOLTA A BATER NAS CABRAS - OUTRA PUNIÇÃO

Abaixo trechos onde fica explícito o desprezo, o abuso e o desrespeito pelos animais. Olha uma de suas frases:
- não posso te agredir, mas, posso te agredir verbalmente....
No final da votação, debochando, ele se dirige "aos criadores de cabra" pedindo desculpas e avisa que amanhã teria uma reunião com todas elas.
O diretor do programa disse, em entrevista, que agressão aos animais daria expulsão. O que falta além da confissão do tal participante? Será que é porque o Thiago já veio marcado para ganhar por ser cunhado do auditor do referido programa? Quem falou foi ele mesmo, gente!

Fonte: O Grito do Bicho
Voltar ao Blog do Orion de Sá

ERGONOMIA - CADEIRA DE RODAS PARA CÃES AMIGO

Nir Shalom, um designer industrial israelense, criou esse cadeira de rodas que permite que o cão tenha mais liberdade em seus movimentos, além de mais conforto. Apresentada no mês passado em Milão. A cadeira se encaixa no quadril do cão e permite que ele consiga se deitar, correr e sentar.
Voltar ao Blog do Orion de Sá

DIGA NÃO A LEGALIZAÇÃO DA CAÇA! DIGA NÃO AO RETROCESSO!

Recentemente estamos vivendo no nosso país uma série de retrocessos, que vão contra toda a luta pelos direitos dos animais até hoje. Proibida desde 1967, a caça de animais silvestres na verdade, nunca deixou de existir no Brasil e esse é um dos principais fatores que levam à extinção de várias espécies ameaçadas. Mas um projeto tramita na Câmara dos Deputados prevê a regulamentação do exercício de caça no país. Trata-se do Projeto de Lei 6268/16 de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da bancada ruralista. O projeto anula a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Defensores do projeto de lei justificam que é preciso conter algumas espécies, pois são consideradas invasoras e oferecem perigos ao ecossistema. O projeto de lei também retira da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98) o agravamento até o triplo da pena de detenção de seis meses a um ano, e multa, por matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar animais sem licenç…