Pular para o conteúdo principal

Revista relata maus tratos e mortes de animais em produções de Hollywood

Reportagem investigativa do ‘Hollywood Reporter’ mostra que organização abafou casos de sofrimento de bichos durante filmagens

Segundo o texto, aventuras da Disney como ‘Resgate abaixo de zero’ e ‘Piratas do Caribe’ registraram violência a cães e peixes

O tigre usado em 'As aventuras de Pi' teria quase se afogado

Tigre usado em algumas cenas de 'As aventuras de Pi'
quase morreu afogado, segundo reportagem 
Divulgação

Uma reportagem desta segunda-feira do "Hollywood Reporter" apresenta evidências de que a American Humane Association (AHA), organização responsável por supervisionar o tratamento dispensado a animais nas gravações de filmes e programas de TV, abafou, sistematicamente, casos de maus tratos e mortes, tudo para preservar as relações com poderosos produtores de Hollywood. O texto explica como o grupo se tornou "parte da indústria que deveria regulamentar".

De acordo com a publicação, que manteve a maior parte das fontes sob anonimato, um treinador deu socos em um cachorro no set de "Resgate abaixo de zero" (2006), filme da Disney estrelado por Paul Walker; um esquilo foi esmagado nas filmagens da comédia romântica "Armações do Amor" (2006), com Matthew McConaughey e Sarah Jessica Parker; e dezenas de ovelhas e cabras morreram em "O Hobbit: Uma jornada inesperada". Treinadores já haviam denunciado a morte de bichos nos bastidores do épico de Peter Jackson.


Organização denuncia que dezenas de ovelhas e
cabras morreram durante as gravações de
"O Hobbit: Uma jornada inesperada". Foto: Divulgação
"Em 2003, a AHA optou por não comentar publicamente a respeito das dezenas de peixes e lulas mortos que apareceram na praia durante quatro dias de filmagens em 'Piratas do Caribe: A maldição do Pérola Negra'", diz a reportagem, intitulada "Animais foram feridos: O pesadelado exposto de Hollywood sobre morte, lesão e sigilo". "Funcionários não tomaram nenhuma precaução para proteger a vida marinha quando ativaram explosões no oceano, de acordo com o representante da AHA presente no set."

A AHA — financiada pelo SAG-AFTRA (sindicato de atores) e pela associação comercial Alliance of Motion Picture and Television Producers, que representa os estúdios — argumentou que os incidentes aconteceram de maneira não intencional ou "não relacionadas ao trabalho".

O "Hollywood Reporter" relata ainda as mortes de uma "girafa idosa" no set de "O zelador animal" (2011), com Kevin James, e de um tanque inteiro de peixes em "O filho do Máscara". O tigre usado em "As aventuras de Pi" (2012), que rendeu o Oscar de direção a Ang Lee, teria quase se afogado — embora o animal tenha sido recriado em computação gráfica na maior parte das cenas, um modelo real foi necessário em determinados momentos. Os jornalistas obtiveram um e-mail em que uma monitora da AHA, Gina Johnson, relata o acidente para uma colega, e acrescenta, em letras maiúsculas: "NÃO CONTE ISSO PARA NINGUÉM, ESPECIALMENTE PARA O ESCRITÓRIO!".

Segundo um processo da ex-chefe de produção da Film & TV Unit, Barbara Casey, a AHA também teria concordado em abafar a morte de um cavalo em "Cavalo de guerra", para "proteger Steven Spielberg, uma das pessoas mais notáveis e com mais influência na história de cinema", e também para evitar o "grande volume" de atenção que a notícia receberia da imprensa.

Fonte: O Globo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'A FAZENDA' THIAGO GAGLIASSO VOLTA A BATER NAS CABRAS - OUTRA PUNIÇÃO

Abaixo trechos onde fica explícito o desprezo, o abuso e o desrespeito pelos animais. Olha uma de suas frases:
- não posso te agredir, mas, posso te agredir verbalmente....
No final da votação, debochando, ele se dirige "aos criadores de cabra" pedindo desculpas e avisa que amanhã teria uma reunião com todas elas.
O diretor do programa disse, em entrevista, que agressão aos animais daria expulsão. O que falta além da confissão do tal participante? Será que é porque o Thiago já veio marcado para ganhar por ser cunhado do auditor do referido programa? Quem falou foi ele mesmo, gente!

Fonte: O Grito do Bicho
Voltar ao Blog do Orion de Sá

ERGONOMIA - CADEIRA DE RODAS PARA CÃES AMIGO

Nir Shalom, um designer industrial israelense, criou esse cadeira de rodas que permite que o cão tenha mais liberdade em seus movimentos, além de mais conforto. Apresentada no mês passado em Milão. A cadeira se encaixa no quadril do cão e permite que ele consiga se deitar, correr e sentar.
Voltar ao Blog do Orion de Sá

DIGA NÃO A LEGALIZAÇÃO DA CAÇA! DIGA NÃO AO RETROCESSO!

Recentemente estamos vivendo no nosso país uma série de retrocessos, que vão contra toda a luta pelos direitos dos animais até hoje. Proibida desde 1967, a caça de animais silvestres na verdade, nunca deixou de existir no Brasil e esse é um dos principais fatores que levam à extinção de várias espécies ameaçadas. Mas um projeto tramita na Câmara dos Deputados prevê a regulamentação do exercício de caça no país. Trata-se do Projeto de Lei 6268/16 de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da bancada ruralista. O projeto anula a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Defensores do projeto de lei justificam que é preciso conter algumas espécies, pois são consideradas invasoras e oferecem perigos ao ecossistema. O projeto de lei também retira da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98) o agravamento até o triplo da pena de detenção de seis meses a um ano, e multa, por matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar animais sem licenç…