Pular para o conteúdo principal

Barra Mansa, RJ, registra 76 casos de maus tratos contra animais em 2014

Especialistas alertam que número pode ser ainda maior.
Legislação prevê até um ano de prisão para quem pratica este tipo de crime.

Cadela Bonita foi adotada por artesã (Foto: Reprodução/TV Rio Sul)
Os casos de maus tratos contra animais chamam atenção em Barra Mansa, no sul do Rio de Janeiro. De janeiro a junho de 2014 foram registradas 76 denúncias na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável. No entanto, especialistas acreditam que o número pode ser ainda maior, já que a maioria dos casos não é denunciada.

"Às vezes por medo, por medo do agressor ou às vezes fazem pouco caso mesmo, não se interessam. Muita gente pensa que é só um animal, que não é uma vida. Muito pelo contrário, os animais sentem tudo que a gente sente", disse a diretora de uma organização não-governamental, Aline Moura Gonçalves.

Além dos maus tratos, o abandono também traz muitos problemas para as três ONGs que se dedicam às causas dos animais no município. "Na época de fim de ano as pessoas soltam, época de férias as pessoas soltam. Já vimos casos da pessoa parar o carro e soltar o cachorro na rua. Descartar mesmo", afirmou Aline.

Foi o que aconteceu com a cadela Bonita, adotada pela artesã Aline Oliveira Gil Silva. Ela viu quando o animal foi jogado na rua de um carro em movimento."Um fio amarrado no pescoço e o fio estava apertando muito o pescoço. Tanto que deu um machucado muito forte no pescoço que aparecia até a traqueia dela. Ela só mexia a cabeça, não tinha força para poder levantar. Não mexia nada", descreveu.

Segundo a advogada Alessandra Medeiros Vieira, a legislação prevê punição para quem pratica maus tratos contra os animais. "Eles podem incorrer numa pena de reclusão de três meses a um ano, podendo essa pena ser acrescida de um sexto caso venha ocasionar a morte do animal", disse.

Fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'A FAZENDA' THIAGO GAGLIASSO VOLTA A BATER NAS CABRAS - OUTRA PUNIÇÃO

Abaixo trechos onde fica explícito o desprezo, o abuso e o desrespeito pelos animais. Olha uma de suas frases:
- não posso te agredir, mas, posso te agredir verbalmente....
No final da votação, debochando, ele se dirige "aos criadores de cabra" pedindo desculpas e avisa que amanhã teria uma reunião com todas elas.
O diretor do programa disse, em entrevista, que agressão aos animais daria expulsão. O que falta além da confissão do tal participante? Será que é porque o Thiago já veio marcado para ganhar por ser cunhado do auditor do referido programa? Quem falou foi ele mesmo, gente!

Fonte: O Grito do Bicho
Voltar ao Blog do Orion de Sá

IGGY POP E KE$HA EM CAMPANHA CONTRA A CAÇA DE FILHOTES DE FOCA

Ke$ha e Iggy Pop decidiram unir forças à PETA, organização que luta pelo tratamento ético aos animais, para impedir o governo canadense de legalizar o comércio internacional de vendas de peles de filhotes de focas.“Dar pauladas (maneira utilizada para sacrificar os animais) em filhotes de focas é doentio e é uma ‘mancha negra’ no Canadá. Não deixe a ganância de alguns manchar a imagem de um país inteiro” declarou o lendário roqueiro. “A matança canadense é bárbara e arcaica” acrescentou a autora de Tik Tok. “Minha música e meus fãs são parte de um movimento entre os jovens que pretendem dominar o mundo com mudanças positivas. Sei que ele irão ajudar a mim e a PETA a banir a matança canadense de focas, para que o único lugar que você veja pele de filhotes seja no museu”. A dupla irá aparecer em cartazes ao lado de imagens dos animais com o slogan “Canada’s club scene sucks” (“O cenário de porretadas canadense não presta” em tradução livre) para promover a ação, como você pode ver nas foto…

ERGONOMIA - CADEIRA DE RODAS PARA CÃES AMIGO

Nir Shalom, um designer industrial israelense, criou esse cadeira de rodas que permite que o cão tenha mais liberdade em seus movimentos, além de mais conforto. Apresentada no mês passado em Milão. A cadeira se encaixa no quadril do cão e permite que ele consiga se deitar, correr e sentar.
Voltar ao Blog do Orion de Sá