Pular para o conteúdo principal

Passeata contra os maus-tratos a animais é realizada em Macaé, RJ

Objetivo foi conscientizar e sensibilizar a população e o poder público

Movimento pacífico aconteceu na parte da manhã no Calçadão da
Rui Barbosa
Uma manifestação pacífica contra os maus-tratos a animais reuniu um grupo de pessoas da sociedade civil, que atua como protetor na causa, na manhã deste sábado (20), no Centro. A passeata, que contou com o apoio da Casa dos Anjos, teve como objetivo conscientizar e sensibilizar a população e o poder público, cobrando políticas públicas e o fim da impunidade nos casos de crueldade.

A concentração aconteceu bem cedo, por volta das 8 horas, na Praça Veríssimo de Melo, seguindo pelo Calçadão da Rui Barbosa, e tendo como destino final a Praça Washington Luiz.
Entre as reivindicações de melhorias está a implantação de um hospital veterinário público com um bom atendimento, castração gratuita para quem não tem condições financeiras e protetores que tenham vários animais, entre outras coisas.

A ação reuniu várias pessoas, que levaram cartazes para chamar atenção da população. Alguns deles também foram acompanhados de seus animais de estimação. Além das faixas, os organizadores fizeram a distribuição de panfletos explicando a importância da castração e também alertando sobre os maus-tratos, que é considerado crime segundo a Lei Federal nº 9.605.

Os protetores orientaram a população sobre a importância de denunciar esses casos à polícia. Já para as crianças, foram entregues balões com mensagens como forma educativa. "Nós queremos alertar a população para o grande crescimento de abandono e maus-tratos em nossa cidade, orientando que todos que presenciarem algo do tipo, que façam a denúncia", conta uma das organizadoras.

Durante a mobilização, os protetores também levaram ração, água e vermífugos para prestar assistência aos animais que estavam nas ruas do Centro e não puderam ser resgatados. Eles também ressaltam que a iniciativa não tem envolvimentos políticos.

Casos de abandono e maus-tratos têm sido comuns em Macaé e em todo Brasil. Um dos casos de destaque que aconteceu recente é o do pitbull Pit, resgatado no dia 23 de agosto, na Fronteira. "Ele estava em um estado deplorável, com lesões no corpo, anemia, ehrlichia, pesando apenas 15.8kg. Foi levado imediatamente ao veterinário, ficando internado por 3 dias. Ele também recebeu transfusão de sangue e agora se encontra em tratamento contínuo. Atualmente está pesando mais de 20kg. PIT é um grande exemplo de maus-tratos", conta uma das organizadoras.

Fonte: O Debate On

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

'A FAZENDA' THIAGO GAGLIASSO VOLTA A BATER NAS CABRAS - OUTRA PUNIÇÃO

Abaixo trechos onde fica explícito o desprezo, o abuso e o desrespeito pelos animais. Olha uma de suas frases:
- não posso te agredir, mas, posso te agredir verbalmente....
No final da votação, debochando, ele se dirige "aos criadores de cabra" pedindo desculpas e avisa que amanhã teria uma reunião com todas elas.
O diretor do programa disse, em entrevista, que agressão aos animais daria expulsão. O que falta além da confissão do tal participante? Será que é porque o Thiago já veio marcado para ganhar por ser cunhado do auditor do referido programa? Quem falou foi ele mesmo, gente!

Fonte: O Grito do Bicho
Voltar ao Blog do Orion de Sá

ERGONOMIA - CADEIRA DE RODAS PARA CÃES AMIGO

Nir Shalom, um designer industrial israelense, criou esse cadeira de rodas que permite que o cão tenha mais liberdade em seus movimentos, além de mais conforto. Apresentada no mês passado em Milão. A cadeira se encaixa no quadril do cão e permite que ele consiga se deitar, correr e sentar.
Voltar ao Blog do Orion de Sá

DIGA NÃO A LEGALIZAÇÃO DA CAÇA! DIGA NÃO AO RETROCESSO!

Recentemente estamos vivendo no nosso país uma série de retrocessos, que vão contra toda a luta pelos direitos dos animais até hoje. Proibida desde 1967, a caça de animais silvestres na verdade, nunca deixou de existir no Brasil e esse é um dos principais fatores que levam à extinção de várias espécies ameaçadas. Mas um projeto tramita na Câmara dos Deputados prevê a regulamentação do exercício de caça no país. Trata-se do Projeto de Lei 6268/16 de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da bancada ruralista. O projeto anula a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Defensores do projeto de lei justificam que é preciso conter algumas espécies, pois são consideradas invasoras e oferecem perigos ao ecossistema. O projeto de lei também retira da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98) o agravamento até o triplo da pena de detenção de seis meses a um ano, e multa, por matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar animais sem licenç…