Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2018

TODOS CONTRA O FECHAMENTO DOS HOSPITAIS PÚBLICOS DE PORTO ALEGRE!

Denúncia: Péssima gestão em Porto Alegre põe em risco a vida da população.


Não é de agora que a população vem sofrendo com o descaso e a falta de atendimento nos hospitais do país. A corrupção tem sido o fator agravante em todo esse caos na saúde. Propinas e mais propinas para calar a boca da imprensa e de quem mais possa vir a 
intervir junto ao povo nesse sentido. Andei pelos hospitais públicos de Porto Alegre,
pela madrugada e também no horário comercial, me deparei com todas as portas fechadas. Várias PL's rolando pela Câmara Estadual e Federal. Nenhuma atitude foi tomada para resolver o problema. 
Pessoas totalmente atônicas, sem saber o que fazer, para onde ir e a quem recorrer. Pessoas que não tem condições financeiras de pagar uma consulta ou internação nos hospitais particulares. E ainda ouvi de socorristas do SAMU, que hospitais particulares não aceitam pessoas que foram socorridas pelo SAMU. Mesmo essas pessoas estando munidas de suas carteirinhas de planos de saúde. Isso é…

DIGA NÃO A LEGALIZAÇÃO DA CAÇA! DIGA NÃO AO RETROCESSO!

Recentemente estamos vivendo no nosso país uma série de retrocessos, que vão contra toda a luta pelos direitos dos animais até hoje. Proibida desde 1967, a caça de animais silvestres na verdade, nunca deixou de existir no Brasil e esse é um dos principais fatores que levam à extinção de várias espécies ameaçadas. Mas um projeto tramita na Câmara dos Deputados prevê a regulamentação do exercício de caça no país. Trata-se do Projeto de Lei 6268/16 de autoria do deputado Valdir Colatto (PMDB-SC), membro da bancada ruralista. O projeto anula a Lei de Proteção à Fauna (Lei 5.197/67), que proíbe o exercício da caça profissional. Defensores do projeto de lei justificam que é preciso conter algumas espécies, pois são consideradas invasoras e oferecem perigos ao ecossistema. O projeto de lei também retira da Lei de Crimes Ambientais (Lei 9.605/98) o agravamento até o triplo da pena de detenção de seis meses a um ano, e multa, por matar, perseguir, caçar, apanhar ou utilizar animais sem licenç…